domingo, 11 de outubro de 2009

Sucedeu que...




...fomos todos enganados! O acontecimento que marcou a Silly Season não passou de um mal entendido. Refiro-me à espionagem de que Belém, alegadamente, foi alvo. O Público noticia que "informação sensível do Estado Português foi roubada por uma rede informática sediada na China". A informação foi avançada por uma empresa portuguesa denominada Trusted Technologies, da qual pouco se sabe. Bruno Vieira, co-autor do relatório divulgado, "contou que a investigação se desenrolou ao longo de cerca de seis meses e que foi motivada por notícias do início deste ano, que davam conta que vários computadores de organismos do Estado tinham sido alvo de ataques informáticos. Em teoria”, garantiu Vieira, a informação encontrada nos computadores chineses “põe em causa a segurança das instituições” e permite alterar bases de dados como as do Registo Predial ou até interferir com a contagem de votos numa eleição”. Segue-se uma maquiavélica teoria da conspiração, da minha autoria: O Governo Português, preocupado com a ascensão do PSD e com um possível cenário de derrota, decidiu contratar a empresa Ghost Net, para astuciosamente espiar os passos do Presidente da República assim como os dos seus assessores. Não satisfeitos com tanta malvadez e percebendo que todo o escândalo criado em torno deste assunto não seria suficiente para vencer as eleições legislativas, optaram pelo plano B: adulterar o resultado dos sufrágios. E lá conseguiram uma vitória. Contudo consigo ainda conceber uma outra explicação, perfeitamente plausível, para tudo isto: depois de serem encurralados com o caso das escutas, o governo decidiu contratar a Trusted Technologies para, à maneira do Tio Alberto da Madeira, culpar os pobres chinesinhos por toda esta desgraça!

Elementar meus caros! :)


1 comentário:

Margarida Benedita M. M. (antiga Morcela) disse...

Olha que o mais que famoso primo do Jose Socrates está na china, se é para conspirar vamos fazer à lá Dan Brown